6.3 C
Londres
Domingo, Abril 21, 2024

1 de Junho. Dia das Crianças do Leite e dos Pais

A criança deve, em todas as circunstâncias, ser das primeiras a beneficiar de protecção e socorro.

1 de Junho. Dia das Crianças do Leite e dos Pais.

O dia 1 de Junho apresenta-se como um marco ímpar no calendário global. Neste dia, convergem três importantes comemorações – o Dia Mundial da Criança, o Dia Mundial do Leite e o Dia Mundial dos Pais.

À primeira vista, poderiam parecer três celebrações distintas, separadas por propósitos e temáticas diferentes. No entanto, todas elas se entrelaçam numa intenção comum: promover o bem-estar, os direitos fundamentais e sublinhar a importância de certos papéis e elementos na sociedade.

Cada uma destas datas tem a sua importância única e o seu significado que merece ser lembrado e comemorado. Mas a força deste dia vai além das celebrações individuais.

O Dia Mundial da Criança lembra-nos da importância de salvaguardar os direitos dos mais jovens, o futuro da nossa sociedade. O Dia Mundial do Leite, chama a atenção para a relevância deste alimento na nutrição global. O Dia Mundial dos Pais, um reconhecimento do papel crucial dos pais na vida dos filhos e na formação de uma sociedade equilibrada e saudável.

Em suma, este dia simboliza uma junção de valores e práticas que, embora possam ser comemorados individualmente, quando olhados em conjunto, têm um impacto ainda maior no nosso entendimento do que significa trabalhar para um mundo melhor.

Ao longo deste artigo, vamos explorar cada uma destas datas comemorativas, aprofundando o seu significado, a sua origem e a importância que têm na nossa sociedade. Convidamo-lo a juntar-se a nós nesta viagem de descoberta e reflexão.

 

Dia Mundial da Criança a 1 de Junho

Imagem © Mauricio Bisol (20230601) 1 de Junho. Dia das Crianças do Leite e dos PaisO Dia Mundial da Criança, celebrado a 1 de Junho, é mais do que um mero feriado no calendário. Este dia representa um movimento global para reconhecer e combater as inúmeras questões que ameaçam o bem-estar das crianças em todo o mundo.

Desde a sua concepção na Conferência Mundial para o Bem-estar da Criança, em 1925, este dia tem sido dedicado à promoção dos direitos da criança e à sensibilização para os problemas que elas enfrentam.

Este dia não é apenas um momento para comemorar e honrar as crianças, mas também um dia para a sociedade refletir sobre a sua responsabilidade coletiva para com elas. A celebração deste dia convida-nos a ponderar as formas como podemos assegurar que cada criança tenha acesso à educação, saúde, amor e proteção de que precisa para prosperar.

No Dia Mundial da Criança, refletimos sobre questões cruciais como a pobreza, a exploração e o abuso infantil, a falta de acesso à educação e à saúde adequada, que ainda afetam milhões de crianças em todo o mundo. Este dia serve para lembrar que todas as crianças têm direito a um futuro seguro, e é responsabilidade da sociedade garantir que esse direito seja respeitado.

Ao marcar o Dia Mundial da Criança no nosso calendário, não só reconhecemos a importância da infância, mas também reforçamos o nosso compromisso de trabalhar incansavelmente para garantir que cada criança possa viver a sua vida com dignidade, segurança e oportunidades.

Neste dia, refletimos sobre questões graves como a pobreza infantil, a exploração e o abuso, bem como a falta de acesso à educação e cuidados de saúde adequados. O Dia Mundial da Criança é um convite a cada um de nós para contribuir para um futuro melhor, onde todas as crianças têm a oportunidade de crescer num ambiente saudável e seguro, e onde os seus direitos são incondicionalmente respeitados.

 

Dia Mundial da Criança a 20 de Novembro

O Dia Internacional da Criança é celebrado por vários países ao redor do mundo, incluindo Portugal e os países dos PALOP, no dia 1 de Junho. Contudo, Contudo a Organização das Nações Unidas (ONU), discordou desta data.

A ONU decidiu consagrar o dia 20 de Novembro como o Dia Mundial da Criança. Esta escolha deve-se ao facto de ter sido nesta data que foram aprovadas duas peças legislativas fundamentais para a proteção dos direitos da criança: a Declaração Universal dos Direitos da Criança em 1959 e a Convenção sobre os Direitos da Criança em 1989.

 

Dia Mundial do Leite

Imagem: © 2019 iStock (20230601) 1 de Junho. Dia das Crianças do Leite e dos PaisO Dia Mundial do Leite, uma iniciativa criada em 2001 pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), é celebrado a 1 de Junho. A data não foi escolhida ao acaso, marcando intencionalmente o seu lugar no calendário como uma oportunidade para destacar a importância do leite como alimento global.

Mais do que um alimento, o leite é um recurso vital que sustenta milhões de famílias e empresas em todo o mundo, do campo à cidade. A indústria dos lacticínios desempenha um papel crucial na economia, tanto nos países desenvolvidos como nos países em desenvolvimento. Além disso, os produtos lácteos fornecem uma fonte essencial de nutrição, ricos em proteínas, vitaminas e minerais.

No Dia Mundial do Leite, lembramos o contributo significativo da indústria láctea para a alimentação mundial.

É um dia para apreciar o leite como um alimento incrivelmente versátil e saudável e para sublinhar o seu valor nutricional inigualável. Ao mesmo tempo, este dia é também uma ocasião para reconhecer o esforço e a dedicação de todos aqueles que trabalham diariamente para garantir que o leite chegue à nossa mesa.

A sustentabilidade é outro aspeto crucial a ter em conta. Na celebração desta data, é fundamental sensibilizar para as práticas sustentáveis que devem ser adotadas na indústria láctea. Este é um desafio que implica esforços conjuntos para minimizar o impacto ambiental, promover o bem-estar animal e garantir um produto final de qualidade.

 

1 de Junho, Dia dos Pais

Imagem: © DR (20230601) 1 de Junho. Dia das Crianças do Leite e dos PaisDepois de analisarmos o significado do Dia Mundial da Criança e do Dia Mundial do Leite, voltemos a atenção para o Dia Mundial dos Pais. Esta data celebra o papel essencial que os pais desempenham na vida dos seus filhos e na estrutura familiar como um todo.

Proclamado pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 2012, o Dia Mundial dos Pais, celebrado igualmente no dia 1 de Junho, representa uma homenagem a todos os pais pelo seu compromisso e dedicação para com os filhos. Este dia tem o propósito de enfatizar o papel essencial que os pais desempenham na criação dos filhos, proporcionando um ambiente de felicidade, amor e compreensão.

A celebração do Dia Mundial dos Pais é uma forma de reforçar a importância da paternidade responsável, realçar o valor do sacrifício dos pais no cuidado e desenvolvimento dos filhos e agradecer-lhes por tal empenho. É também uma ocasião para promover a igualdade de género no contexto parental e reconhecimento do valor do envolvimento ativo dos pais na vida dos filhos.

Um pai envolvido e ativo na vida dos filhos tem um impacto significativo no seu desenvolvimento. Este envolvimento traduz-se não apenas no cuidado físico e provisão de necessidades materiais, mas também no apoio emocional, na educação, e no estabelecimento de valores e regras.

Os pais são modelos de comportamento para os filhos e a sua presença activa promove a auto-estima, a confiança e o sentimento de segurança. Além disso, os pais também têm um papel importante na promoção da igualdade de género, ao partilhar as tarefas e responsabilidades familiares, demonstrando que o cuidado dos filhos não é uma obrigação exclusiva das mães.

Neste dia, é relevante refletir sobre o valor do envolvimento ativo dos pais na vida dos filhos e no impacto positivo que isso tem no seu desenvolvimento integral e harmonioso.

 

A Declaração Universal dos Direitos das Crianças

Imagem: © 2023 Francisco Lopes-Santos (20230601) 1 de Junho. Dia das Crianças do Leite e dos PaisA Declaração Universal dos Direitos das Crianças, é um documento que forma a base dos direitos das crianças. Como por exemplo, o direito à liberdade, a brincar e ao convívio social. Estes direitos dividem-se em 10 pontos e devem ser promovidos e respeitados por todos, independentemente da idade, raça, sexo, religião, nacionalidade ou origem social.

1.º A criança gozará dos direitos enunciados nesta Declaração. Estes direitos serão reconhecidos a todas as crianças sem discriminação alguma, independentemente de qualquer consideração de raça, cor, sexo, idioma, religião, opinião política ou outra da criança, ou da sua família, da sua origem nacional ou social, fortuna, nascimento ou de qualquer outra situação.

2.º A criança gozará de uma protecção especial e beneficiará de oportunidades e serviços dispensados pela lei e outros meios, para que possa desenvolver-se física, intelectual, moral, espiritual e socialmente de forma saudável e normal, assim como em condições de liberdade e dignidade. Ao promulgar leis com este fim, a consideração fundamental a que se atenderá será o interesse superior da criança.

3.º A criança tem direito desde o nascimento a um nome e a uma nacionalidade.

4.º A criança deve beneficiar da segurança social. Tem direito a crescer e a desenvolver-se com boa saúde; para este fim, deverão proporcionar-se quer à criança quer à sua mãe cuidados especiais, designadamente, tratamento pré e pós-natal. A criança tem direito a uma adequada alimentação, habitação, recreio e cuidados médicos.

5.º A criança mental e fisicamente deficiente ou que sofra de alguma diminuição social, deve beneficiar de tratamento, da educação e dos cuidados especiais requeridos pela sua particular condição.

6.º A criança precisa de amor e compreensão para o pleno e harmonioso desenvolvimento da sua personalidade. Na medida do possível, deverá crescer com os cuidados e sob a responsabilidade dos seus pais e, em qualquer caso, num ambiente de afecto e segurança moral e material; salvo em circunstâncias excepcionais, a criança de tenra idade não deve ser separada da sua mãe.

A sociedade e as autoridades públicas têm o dever de cuidar especialmente das crianças sem família e das que careçam de meios de subsistência. Para a manutenção dos filhos de famílias numerosas é conveniente a atribuição de subsídios estatais ou outra assistência.

7.º A criança tem direito à educação, que deve ser gratuita e obrigatória, pelo menos nos graus elementares. Deve ser-lhe ministrada uma educação que promova a sua cultura e lhe permita, em condições de igualdade de oportunidades, desenvolver as suas aptidões mentais, o seu sentido de responsabilidade moral e social e tornar-se um membro útil à sociedade.

O interesse superior da criança deve ser o princípio directivo de quem tem a responsabilidade da sua educação e orientação, responsabilidade essa que cabe, em primeiro lugar, aos seus pais.

A criança deve ter plena oportunidade para brincar e para se dedicar a actividades recreativas, que devem ser orientados para os mesmos objectivos da educação; a sociedade e as autoridades públicas deverão esforçar-se por promover o gozo destes direitos.

8.º A criança deve, em todas as circunstâncias, ser das primeiras a beneficiar de protecção e socorro.

9.º A criança deve ser protegida contra todas as formas de abandono, crueldade e exploração, e não deverá ser objecto de qualquer tipo de tráfico. A criança não deverá ser admitida ao emprego antes de uma idade mínima adequada, e em caso algum será permitido que se dedique a uma ocupação ou emprego que possa prejudicar a sua saúde e impedir o seu desenvolvimento físico, mental e moral.

10.º A criança deve ser protegida contra as práticas que possam fomentar a discriminação racial, religiosa ou de qualquer outra natureza. Deve ser educada num espírito de compreensão, tolerância, amizade entre os povos, paz e fraternidade universal, e com plena consciência de que deve devotar as suas energias e aptidões ao serviço dos seus semelhantes.

 

Conclusão

O dia 1 de Junho, marcado pela celebração do Dia Mundial da Criança, do Dia Mundial do Leite e do Dia Mundial dos Pais, ressalta a importância de olharmos para questões centrais do nosso tempo, como os direitos das crianças, a alimentação global e o papel da família na formação dos indivíduos.

Cada uma destas comemorações tem a sua própria importância, mas todas se cruzam na promoção do bem-estar da criança, seja através da garantia dos seus direitos, do fornecimento de alimentos nutritivos ou do suporte parental adequado.

Nesta data comemorativa, convidamos todos a refletirem sobre estas questões e a fazer a sua parte para promover os direitos das crianças, a alimentação saudável e a família como base para uma sociedade melhor.

Que o Dia Mundial da Criança, o Dia Mundial do Leite e o Dia Mundial dos Pais sirvam como um a lembrança do nosso papel e da nossa responsabilidade perante as gerações futuras.

 

O que achas das comemorações do Dia 1 de Junho? Sabias que neste dia se comemoravam três efemérides, todas elas importantes para as crianças? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Ver Também:

25 de Maio não é Dia de África é Dia do Mundo

22 de Maio: Dia Internacional da Diversidade Biológica

17 de Maio: Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação, mas não só

O Dia Internacional da Luz e a celebração da vida

3 de Maio: Dia Mundial da Liberdade de Imprensa

30 de Abril é o Dia Internacional do Jazz

28 de Abril: Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho

24 de Abril: Dia Internacional do Multilateralismo e da Diplomacia pela Paz

1 de Abril o Dia das Mentiras morreu?

27 de Março é o dia Mundial do Teatro

23 de Março: Dia da Libertação da África Austral

O clima extremo do Dia Mundial da Meteorologia

Dia Mundial da Água celebra-se a 22 de Março

21 de Março: O dia do ano com mais efemérides

20 de Março é o Dia Internacional da Felicidade

19 de Março é Dia do Pai e Dia Mundial do Artesão

A verdadeira história do dia 8 de Março

14 de Fevereiro, não é só o Dia dos Namorados

14 de Fevereiro. Dia dos Namorados. Porquê?

13 de Fevereiro é o Dia Mundial do rádio

11 de Fevereiro é o Dia Internacional das Mulheres e Raparigas na Ciência

O Dia de África já tem 50 anos

Imagem: © 2021 Adobe Stock
Francisco Lopes-Santos
Francisco Lopes-Santos

Ex-atleta olímpico, tem um Doutoramento em Antropologia da Arte e dois Mestrados um em Treino de Alto Rendimento e outro em Belas Artes. Escritor prolifero, já publicou vários livros de Poesia e de Ficção, além de vários ensaios e artigos científicos.

Francisco Lopes-Santoshttp://xesko.webs.com
Ex-atleta olímpico, tem um Doutoramento em Antropologia da Arte e dois Mestrados um em Treino de Alto Rendimento e outro em Belas Artes. Escritor prolifero, já publicou vários livros de Poesia e de Ficção, além de vários ensaios e artigos científicos.
Ultimas Notícias
Noticias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!