14.5 C
Londres
Sábado, Junho 22, 2024

Moïse Katumbi: Concorre À Presidência Da RDC

Apesar da sua vasta influência nos campos desportivo, mineiro e posteriormente político, Moïse Katumbi sempre negou qualquer conflito de interesses.

Moïse Katumbi: Concorre À Presidência Da RDC.

Moïse Katumbi, uma das pessoas mais poderosas da República Democrática do Congo (RDC), empresário ligado às minas e ao futebol, cujas ambições presidenciais nunca estiveram em dúvida, concorre à presidência do país.

Apesar de já o ter tentado anteriormente, no passado, inúmeros obstáculos impediram-no de seguir em frente, incluindo uma sentença de prisão, ameaças de morte e exílio.

Agora, o magnata multimilionário e popular líder do futebol, espera que 2023 seja o ano em que finalmente conquistará o cargo máximo. O Sr. Katumbi afirma que o o seu sucesso anterior em impulsionar a infraestrutura e a educação enquanto era governador da província mais rica do país, Katanga, foi “o programa piloto para o Congo“.

Se vencer as eleições presidenciais a 20 de Dezembro, ele também promete reformar a segurança e direcionar o leste da RDC para a tão esperada paz. O carismático líder de 58 anos do partido “Juntos pela República” é considerado um favorito – até agora, quatro outros candidatos da oposição desistiram para apoiá-lo.

No entanto, os críticos do Sr. Katumbi questionam o seu histórico de transparência e acusam-no de usar a política para promover os seus interesses comerciais pessoais – algo que ele sempre negou.

 

Moïse Katumbi

Nasceu a 28 de Dezembro de 1964 na aldeia de Kashobwe, perto da fronteira com o Uganda. O seu pai, Nissim Soriano, fugiu de Rhodes na Grécia, para a África Central após sobreviver ao Holocausto Nazi e casou-se com Virginie Katumbi, uma mulher congolense da realeza da tribo Kazembe-Lunda.

Diz-se que a família abandonou o sobrenome Soriano nos anos em que a RDC era chamada Zaire e governada por Mobutu Sese Seko, adoptando o sobrenome mais africano de Katumbi do lado da mãe.

O jovem Moïse passou a sua infância perto do Lago Mweru, na província sul do Katanga que um dia governaria. O seu pai administrava um próspero negócio de pesca e, o Sr. Katumbi, supostamente vendia peixe para a gigante estatal de minas da RDC, Gécamines, quando ainda era adolescente.

A a sua educação comercial foi cortesia do seu meio-irmão mais velho, Raphaël Soriano, de quem ele se tornou o único fornecedor de rações para os mineiros da Gécamines. Eles também administravam um negócio de importação e exportação na vizinha Zâmbia.

Parte desses ganhos foi direcionada para restaurar um clube de futebol muito amado, à a sua antiga glória. O TP Mazembe (as iniciais são abreviação de “Tout Puissant” ou “Todo-Poderoso”), fundado por monges beneditinos.

Tornou-se uma das equipes mais bem-sucedidas da África subsaariana durante as duas décadas de presidência de Raphaël Soriano e manteve essa distinção desde que Moïse Katumbi assumiu o comando há 26 anos.

 

A Corrida Para a Presidência

Will he, or won’t he? That has long been the question [“Will he, or won’t he? That has long been the question”, tradução livre, ele fará, ou não fará? Essa tem sido há muito tempo a pergunta, é uma paródia ao famoso monólogo de Hamlet, de William Shakespeare. O monólogo original começa com as palavras “To be, or not to be: that is the question” (“Ser, ou não ser: eis a questão”). A alusão é uma maneira de brincar com a linguagem e incorporar um toque literário ou dramático à expressão.], foi uma frase que apareceu na comunicação social, parodiando o facto de ele ser o eterno candidato à presidência, mas nunca ter concretizado a corrida. A pergunta a fazer agora é: Será desta?

Como aliado próximo do presidente Joseph Kabila, o Sr. Katumbi recebeu a a sua bênção para concorrer como governador na potência económica da RDC, Katanga. A sua eleição em 2007 foi certa, dada A sua popularidade como chefe do TP Mazembe e o fato dos outros dois candidatos terem desistido.

Apesar da sua vasta influência nos campos desportivo, mineiro e posteriormente político, o Sr. Katumbi sempre negou qualquer conflito de interesses.

Numa entrevista dada à BBC em 2016, disse:

“Eu nunca misturo política e negócios”.

“Eu nasci em uma família onde se faziam negócios, [quando] entrei para a política, já era empresário. Parei esse trabalho, não precisa de os misturar”.

Os planos do Sr. Katumbi de concorrer à presidência em 2016 foram frustrados depois de ter sido condenado à revelia por contratar mercenários dos EUA no estrangeiro, o que o forçou a deixar o país por três anos.

Ele afirmou que as acusações eram motivadas politicamente, surgindo um ano depois de deixar o partido PPRD do presidente Kabila e o cargo de governador, acusando o Sr. Kabila de planear um terceiro mandato inconstitucional. As acusações foram posteriormente retiradas.

Houve rumores de ameaças de morte e o Sr. Katumbi acusou o governo do Congo de tentar envenená-lo, o que foi desmentido oficialmente por um porta-voz do país. “O plano deles era matar-me“, insistiu o Sr. Katumbi na época, “porque eles têm medo da minha popularidade“.

Em Outubro deste ano, um caso judicial que sugeria que o Sr. Katumbi tinha dupla nacionalidade, por causa do seu falecido pai e, portanto, não seris elegível para concorrer à presidência, foi rejeitado. Os seus apoiantes afirmaram que isso era mais uma tentativa de o prejudicar.

 

Conclusão

Moïse Katumbi, uma figura destacada na RDC, anuncou a sua candidatura presidencial. Esta candidatura, traz consigo, uma narrativa marcada por desafios superados no setor das minas e do futebol. A sua promessa de reformas e a luta constante pela paz, no leste do país delineiam as suas intenções políticas.

Contudo, as críticas à sua transparência e as alegações de interesses comerciais pessoais têm gerado controvérsia sobre a sua idoneidade.

O histórico de obstáculos superados e a influência em setores-chave posicionam-no como um candidato a ser observado, destacando, no entanto, a incerteza em torno da questão central: conseguirá Katumbi concretizar o seu sonho presidencial desta vez?

 

O que achas desta candidatura de Moïse Katumbi à presidência da RDC? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Imagem: © 2023 DR
Logo Mais Afrika 544
Mais Afrika

Ultimas Notícias
Noticias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com