18.3 C
Londres
Domingo, Julho 21, 2024

Angola: Economia Regista Crescimento Histórico

O FMI prevê um crescimento de 2,6% este ano e 3,1% no próximo ano da economia de Angola, abaixo dos 3,8% e 4% estimados para a região da África subsaariana.

Angola: Economia Regista Crescimento Histórico


A economia de Angola deu um salto significativo no primeiro trimestre de 2024, alcançando uma taxa de crescimento de 4,6%, a maior desde 2015. Este resultado reflete um desempenho positivo em todos os sectores económicos, evidenciando o impacto de políticas eficazes e investimentos estratégicos.

 

Sectores em Expansão


Segundo o Instituto Nacional de Estatística de Angola (INE), o crescimento foi impulsionado por vários sectores. O sector petrolífero, um pilar da economia angolana, cresceu 3,5% graças à estabilidade dos preços internacionais do petróleo e ao aumento da produção.

O sector agrícola registou uma expansão de 6,2%, atribuída a iniciativas governamentais e à implementação de novas tecnologias agrícolas. A indústria também mostrou uma recuperação robusta, com um crescimento de 4,8%, impulsionada pela produção manufactureira e pela construção civil.

Projectos de infra-estruturas, financiados pelo governo e por investidores privados, foram cruciais para este crescimento. O sector de serviços, incluindo comércio, transportes e telecomunicações, cresceu 5,1%, beneficiando da digitalização e da melhoria nos serviços de telecomunicações.

 

Desempenho Económico Detalhado


O PIB angolano totalizou 18.327.957 milhões kwanzas (cerca de 19 mil milhões de euros), no primeiro trimestre deste ano, sendo 180.473 milhões kwanzas (195 milhões de euros) provenientes de impostos sobre produtos, líquidos de subsídios. As actividades que mais contribuíram para este desempenho foram a extracção e refinação de petróleo e gás natural (30,4%) e o comércio (26,8%).

Outros sectores como a agropecuária e a silvicultura (7,7%), serviços diversos (8,3%), indústria transformadora (5,5%), construção (5,5%), pesca (4,9%) e serviços imobiliários (3,4%), também tiveram contributos positivos. A administração pública, defesa e segurança social obrigatória contribuíram com 1,8%.

O PIB acumulado dos últimos quatro trimestres cresceu 2,1%, impulsionado pela agropecuária, silvicultura, pescas, extracção de petróleo, extracção de diamantes, eletricidade e água, comércio, intermediação financeira e seguros, serviços imobiliários e outros serviços.

O FMI prevê um crescimento de 2,6% este ano e 3,1% no próximo ano da economia de Angola, abaixo dos 3,8% e 4% estimados para a região da África subsaariana.

 

Conclusão


O crescimento económico registado no primeiro trimestre de 2024 marca um momento significativo para Angola, refletindo a eficácia das políticas económicas e os investimentos estratégicos. A diversificação dos sectores e a recuperação robusta sugerem um futuro promissor para a economia angolana.

 

O que achas deste crescimento da economia em Angola? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 


Imagem: © DR
Logo Mais Afrika 544
Mais Afrika

Ultimas Notícias
Noticias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com