Poliovírus detectado no Burundi e na RDC.

Autoridades do Burundi e da República Democrática do Congo (RDC) identificaram casos de poliovírus derivados de vacinas. O governo do Burundi declarou a situação uma emergência nacional de saúde pública. Casos confirmados incluem um menino de quatro anos no distrito de Isale e duas crianças que tiveram contacto com ele.

 

OMS e GPEI confirmam casos

Cinco amostras de águas residuais confirmaram a presença do poliovírus tipo 2 circulante no Burundi, segundo a OMS. A cepa é diferente do poliovírus selvagem e infecções ocorrem quando a vacina oral contra a poliomielite circula entre populações sub-imunizadas.

As detecções estão relacionadas ao uso da nova vacina oral contra poliomielite tipo 2 (nOPV2), criada para reduzir esse risco. O poliovírus tipo 2 derivado da vacina circulante foi encontrado em seis crianças nas províncias de Tanganyika e Kivu do Sul, na RDC.

 

Campanha de vacinação do poliovírus

O Burundi realizará uma campanha de vacinação nas próximas semanas, com a ajuda da OMS e da GPEI, para crianças elegíveis de até 7 anos. A RDC também tem uma campanha agendada para abril.

“Embora a detecção desses surtos seja uma tragédia para as famílias e comunidades afetadas, não é inesperado com o uso mais amplo da vacina”.

Disse o GPEI em parceria com a OMS, a Fundação Bill & Melinda Gates e outras organizações globais de saúde

A GPEI afirma que 600 milhões de doses da nova vacina foram administradas em 28 países desde março de 2021 e reitera que é segura e eficaz. O surto de poliomielite declarado pelo Burundi é o primeiro em 30 anos.

 

Apoio à imunização e vigilância

A diretora regional para África da OMS, Matshidiso Moeti, destaca a importância de agir rapidamente e apoiar esforços nacionais para aumentar a imunização contra a poliomielite.

Segundo a OMS, “o poliovírus de tipo 2 em circulação” é a forma mais comum de poliomielite em África e os surtos deste tipo de poliovírus são os mais comuns na região, com mais de 400 casos de “paralisia flácida aguda” registados em 14 países afetados em 2022.

A poliomielite, doença causada pelo poliovírus, é uma das causas de paralisia flácida aguda, “definida como o início agudo de fraqueza ou paralisia com tónus muscular reduzido em crianças”, de acordo com a OMS África.

 

O que achas deste surto? Será que este poliovírus irá causar uma nova pandemia? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.
Imagem: © OMS 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!