18.9 C
Londres
Sexta-feira, Junho 21, 2024

PR Angolano Preocupado Com Segurança Em África

João Lourenço, destacou a importância de eleições livres e justas na África Austral como meio de assegurar governos legítimos e estáveis.

PR Angolano Preocupado Com Segurança Em África


A instabilidade política e militar na África continua a ser uma grande preocupação para os líderes do continente. Em diferentes regiões, desde a África Austral até ao Sahel, os conflitos armados, insurgências e intervenções militares persistem, afetando a segurança e o desenvolvimento dos países.

Este panorama complexo exige respostas coordenadas e eficazes tanto a nível nacional como internacional, por isso o Presidente angolano, João Lourenço, expressou a sua preocupação sobre a instabilidade na República Democrática do Congo (RDC) e em Moçambique.

É preciso não esquecer que as iniciativas militares da Aliança dos Estados do Sahel (AES) no Níger, levam a ponderar a necessidade de se efectuarem eleições livres e transparentes e a importância de existir uma politica comum, para uma resposta militar coordenada para enfrentar ameaças extremistas.

 

As Preocupações do PR de Angola


Imagem © DR (20240526) PR Angolano Preocupado Com Segurança Em ÁfricaO Presidente angolano, João Lourenço, expressou recentemente a sua preocupação com a situação de instabilidade em países da África Austral, como a República Democrática do Congo e Moçambique. Durante a cerimónia de investidura do Presidente das Comores, Azali Assoumani, Lourenço sublinhou a importância de eleições “livres e transparentes” como a única via legítima para a conquista do poder em África.

Ele destacou que os líderes eleitos democraticamente têm uma base popular ampla que lhes permite governar com legitimidade e assegurar a estabilidade dos seus países. Lourenço mencionou a realização de eleições gerais iminentes na Namíbia, Botswana, Moçambique e África do Sul, expressando a esperança de que os resultados sejam respeitados por todos os partidos concorrentes.

Além disso, o Presidente angolano também manifestou solidariedade com os Estados membros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) que enfrentam instabilidade, como Moçambique, que lida com uma insurgência em Cabo Delgado, e a RDC, recentemente alvo de uma tentativa de golpe de Estado.

O Presidente angolano também expressou apreensão com o conflito armado no Sudão, que tem causado um elevado número de vítimas e gerado muitos refugiados, desestabilizando a região. Ele apelou para que a comunidade internacional não esqueça o povo sudanês e a grave situação humanitária resultante deste conflito.

 

As Manobras Militares da AES no Níger


Imagem © DR (20240526) PR Angolano Preocupado Com Segurança Em ÁfricaEnquanto na África Austral se luta pela estabilidade através de processos democráticos, na região do Sahel, a resposta à instabilidade tem sido marcada por ações militares coordenadas. Um exercício militar “em grande escala” envolvendo os exércitos do Níger, Mali, Burkina Fasso, Chade e Togo está a decorrer no oeste do Níger.

Este exercício visa reforçar as capacidades operacionais das forças armadas dos países da Aliança dos Estados do Sahel (AES) face às ameaças extremistas. Este exercício militar, realizado no Centro de Treino das Forças Especiais de Tillia, perto da fronteira com o Mali, é o primeiro do género entre os cinco países e inclui manobras táticas e iniciativas para fortalecer os laços com a população local.

O centro de treino, financiado pela Alemanha e operacional desde 2021, foi palco de ataques mortíferos por grupos extremistas, o que sublinha a necessidade urgente de uma resposta coordenada.

A AES, formada pelo Níger, Mali, Burkina Fasso e outros, tem procurado reforçar os seus laços com a Rússia, afastando-se dos parceiros tradicionais como a França. O objetivo do exercício é melhorar a resistência das forças armadas da AES perante as ameaças potenciais na região.

 

Conclusão


A estabilidade política e militar em África depende de uma abordagem multifacetada que combine processos democráticos transparentes e respostas militares eficazes, foi por isso que o Presidente angolano, João Lourenço, destacou a importância de eleições livres e justas na África Austral como meio de assegurar governos legítimos e estáveis.

Por outro lado, as iniciativas militares da Aliança dos Estados do Sahel no Níger mostram a necessidade de uma resposta coordenada às ameaças extremistas. A comunidade internacional deve continuar a apoiar estas iniciativas, promovendo a paz, a segurança e o desenvolvimento sustentável no continente africano.

 

O que achas das preocupações de João Lourenço?  Será que África algum dia terá paz? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 


Imagem: © DR
Logo Mais Afrika 544
Mais Afrika

Ultimas Notícias
Noticias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com