8.1 C
Londres
Segunda-feira, Abril 22, 2024

Eny’s Treats a start-up Africana de snacks saudáveis

“Conheça a sua visão, saiba para onde você quer ir e cumpra-a” – Tracy Vongai Mapfumo, fundadora da Eny’s Treats.

Eny’s Treats a start-up Africana de snacks saudáveis.

Armada apenas com ambição, um diploma de agricultura tirado na África do Sul e uma visão, uma jovem do Zimbabwe, está a fabricar ”snacks” saudáveis ​​que prometem revitalizar os agricultores locais, criar novos empregos e melhorar a saúde de todos os africanos.

 

O início

Em 2016, Tracy Vongai Mapfumo aceitou um emprego na Bio-Innovation Zimbabwe, porque a sua start-up de alimentos saudáveis, não rendia o suficiente para pagar as contas.

A empresária, agora com 29 anos, tem formação em agricultura e é bacharel em Crop Science pela Universidade de KwaZulu Natal (UKZN) na África do Sul. Ela tinha ido para a UKZN depois de se ter destacado nos seus estudos de nível A e ter recebido uma bolsa presidencial.

No entanto, depois de se formar em 2014, ela inicialmente lutou para garantir um emprego. Então ela resolveu propor-se a emprego, em uma organização de pesquisa que estudava plantas subutilizadas e foi quando percebeu que as plantas locais poderiam ser valiosas como ingredientes para alimentos competitivos, africanos e saudáveis.

Eles também poderiam oferecer um meio de contribuir para a economia do Zimbabwe e permitir-lhe ficar “em casa” em vez de seguir tantos outros graduados em busca de trabalho fora do país. Assim, no seu pequeno quintal em Glendale, a 59 km de Harare, Mapfumo começou a trabalhar para revolucionar a alimentação saudável.

“Uma das minhas colegas reagiu mal a um “snack” de amendoim e, a partir daí, prometi fazer “snacks” saborosos e saudáveis para pessoas como ela. Comecei a experimentar fazer “snacks” com sementes e plantas locais e dar a provar aos meus colegas de trabalho e familiares”, disse Mapfumo.

Depois de participar em algumas feiras de alimentos para ver que tipo de “snacks” sem glúten e sem amendoim estavam no mercado, Mapfumo identificou lacunas neste espaço que ela poderia utilizar. Isso levou ao nascimento da startup de alimentos saudáveis ​​da Mapfumo, a Eny’s Treats.

 

Eny’s Treats

“Eu estava determinada a fazer “snacks” que as pessoas com alergias pudessem desfrutar sem problemas. Fiz uma barra de sementes sem usar o amendoim habitual. Usei sementes de gergelim e sementes de moringa”.

“Ninguém teve reações alérgicas, incluindo a rapariga com alergia ao amendoim, o que me levou a explorar mais sabores”, explicou Mapfumo.

Ela começou por fazer uma barra de sementes com diferentes camadas. Usou chocolate, semente de gergelim, baobá, amoras, semente de abóbora e, às vezes, moringa ou mirtilo. O que ela tinha em mente era um “snack” saudável, saboroso e sem glúten e sem amendoim para pessoas com alergias.

Em 2019, Mapfumo ganhou um prêémio para uma categoria de start-up no programa Young Entrepreneurs oferecido pelo CBZ, um banco do Zimbabwe especializado em promover jovens nos negócios. Como resultado, ela conseguiu expandir a sua start-up, mudando de casa para uma área de comercial mais formal em Harare.

Hoje, a Eny’s Treats usa adoçantes naturais como mel, frutas secas e frutas vermelhas para criar “snacks” saudáveis ​​e nutritivos, adquirindo sementes aos agricultores locais na tentativa de criar mais empregos e um mercado maior para pequenos produtores de sementes.

Mapfumo rapidamente percebeu que muitos pequenos agricultores, estavam a deixar de cultivar milho e a tentar culturas alternativas adequadas para climas mais seco. Isso incluía sementes de gergelim e baobá que prosperam nesse tipo de clima. A empresa agora obtém sementes de gergelim de agricultores locais nas áreas baixas e secas de Muzarabani e Chimanimani.

A Eny’s Treats cresceu de forma constante para se tornar uma empresa premiada que fornece “snacks” sem glúten para supermercados de luxo do Zimbabwe e agora faz barras de sementes, bolas de sementes e manteiga de sementes. Todos os ingredientes são de origem local de pequenos agricultores ou produtores em regiões secas do Zimbabwe.

Além disso, a empresa oferece serviços de consultoria em agregação de valor para alimentos indígenas para mulheres rurais.

“Fizemos uma parceria com o Zimbabwe Resilience Building Fund, onde treinámos 30 mulheres e jovens na área rural de Mberengwa. Nós treinamos essas mulheres, na adição de valor da noz de marula sob a iniciativa ECRIMS Mukai.

“Dentro da fruta da marula há um caroço, ou noz, que usamos para fazer “snacks” com sabor de noz de marula. Esta é uma forma alternativa para as mulheres rurais ganharem dinheiro, usando os recursos disponíveis para elas”, explicou Mapfumo.

Kisepile Muleya, coordenadora distrital do projeto Mukai, explicou que o projeto visava melhorar os ganhos familiares, preservar o meio ambiente e agregar valor às colheitas de produtos naturais.

 

Nascida para mudar o status quo

A empresa “Eny’s Treats” ganhou esse nome em homenagem à sua falecida mãe, Eniya (Eny) Dengu-Mapfumo.

“Eu a perdi pouco antes de me formar [….] a minha mãe nutriu as minhas habilidades e ensinou-me a trabalhar duro”, disse Mapfumo.

Mapfumo teve a sorte de fazer parte do FemBioBiz, um programa que permite que empresárias e executivas de empresas de biociência, expandam as suas operações por meio de um programa acelerador que aproveita a exposição local e o acesso a mercados globais. 2019, ela participou do programa Youth Connekt e recebeu o prémio First Runner-Up pela Mashonaland Central.

Como Mapfumo trabalha com pequenos agricultores, essencialmente mulheres, ela reparou um padrão perturbador. Geralmente quando um terreno começa a dar rendimento, um homem toma conta do negócio, alegando que a terra é sua. Por isso, Mapfumo enfatizou a necessidade de se dar mais força às mulheres e às questões que tocam o cerne da propriedade da terra.

Para isso, ela criou uma parceria com o Fundo de Construção de Resiliência do Zimbábue (ZRBF) para treinar mulheres e jovens rurais, sobre o valor agregado dos grãos de marula, no distrito de Mberengwa. Esta parceria deu origem à primeira cooperativa agrícola de mulheres rurais nesse distrito.

 

O Futuro

Em 2021, a Eny’s Treats tparticipou no programa Eagle Nest da ZIMTRADE onde aprendera a lidar com o mercado de exportação e como o podem rentabilizar.

Atualmente, a maior parte do trabalho é feito manualmente, pois não possuem uma linha de produção mecanizada, mas Mapfumo planeia mudar isso, introduzindo máquinas para aumentar a produção e também melhorar os padrões de segurança e higiene. Ela também quer mudar as embalagens plásticas usadas agora, para papel biodegradável.

Mapfumo disse que a empresa está focada em se expandir para fornecer mais lojas de retalho no Zimbabwe e mover os seus produtos para além das fronteiras do Zimbabwe, já que a região promove mais comércio intra-africano.

“Trabalhamos com muitos armazenistas, mas vendemos principalmente para lojas especializadas de luxo e farmácias voltadas para dietas e entusiastas do fitness. Também estamos a vender para os ginásios”, explicou Mapfumo.

O negócio tem crescido. A Eny’s Treats agora é composta por uma equipe de cinco pessoas, incluindo um diretor, um contabilista que também cuida do marketing, um administrador e dois membros da equipe de produção.

A contabilista Nyasha Samukange trabalha para a Eny’s Treats há cinco anos e viu a empresa crescer e evoluir de apenas dois produtos para mais de dez.

“Isso fez com que nosso negócio passasse de alguns pontos de venda para vários números de armazenistas espalhados por todo o país. Com o nosso progresso até agora, o futuro parece brilhante”, disse Samukane

Mapfumo ainda não desistiu do seu trabalho na produção dos produtos. Mas a sua “pequena ideia”, é agora uma empresa vibrante e a jovem empreendedora tem uma visão clara de seu futuro.

“Quando comecei o negócio, eu tinha 26 anos e ninguém me levava a sério. Por ser consistente, eles perceberam que eu era realmente boa no que fazia. Então eu digo, conheça a sua visão, saiba para onde você quer ir e cumpra-a”.

 

O que achas desta empresa? Gostarias de provar estes “snacks”? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.
Imagem: © 2022 Irene Kalulu
Logo Mais Afrika 544
Mais Afrika

Ultimas Notícias
Noticias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!