15.6 C
Londres
Sexta-feira, Abril 12, 2024

BAD empresta US$134,9 milhões à Namíbia

O programa tem três componentes: alcançar a sustentabilidade orçamental, apoiar a transformação liderada pelo setor privado dos setores da agricultura e da indústria, e melhorar a inclusão económica e social.

BAD empresta US$134,9 milhões à Namíbia.

O Conselho de Administração do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) aprovou um empréstimo de 2,3 mil milhões de rands sul-africanos, o equivalente a 134,9 milhões de dólares, em cofinanciamento para a segunda fase do Programa de Apoio à Governação e Recuperação Económica da Namíbia (GERSP II).

Os fundos apoiarão a resiliência da Namíbia e a recuperação económica e inclusiva pós-Covid-19 através do reforço da governação e da implementação de reformas nos setores reais. O banco de desenvolvimento alemão Kreditanstalt für Wiederaufbau (KfW) está a processar um empréstimo complementar de apoio orçamental no valor de 50 milhões de euros.

O programa tem três componentes: alcançar a sustentabilidade orçamental, apoiar a transformação liderada pelo setor privado dos setores da agricultura e da indústria, e melhorar a inclusão económica e social.

À aprovação, segue-se a uma parcela de empréstimo anterior de 1,5 mil milhões de rands, que a Direção aprovou para a primeira fase do programa em Março de 2021. O Fundo Monetário Internacional contribuiu com 4,1 mil milhões de rands (270,8 milhões de dólares) em cofinanciamento para a fase I através do Instrumento de Financiamento Rápido.

Os principais beneficiários do programa são ministérios, departamentos e agências governamentais, cujas reformas estão a ser apoiadas pela operação. O setor privado beneficiará de melhores oportunidades de investimento na agricultura e na indústria e de oportunidades de parcerias público-privadas.

O GERSP II alinha-se com a política do Banco em operações baseadas em programas (2012), a sua Estratégia decenal (2013-2022), a Estratégia para a Governação Económica em África, a Estratégia de Industrialização e a estratégia “Alimentar Africa”.

O projeto faz avançar a política de proteção social da Namíbia que visa o fornecimento de redes de segurança para grupos marginalizados no país. Também se alinha com o 5º Plano Nacional de Desenvolvimento e a Visão 2030 do país para aumentar as receitas internas e estimular o setor privado a criar empregos.

Em Maio de 2022, a carteira ativa do Banco no país, incluindo empréstimos e subvenções, totalizava 764,5 milhões de dólares. Abrange os setores dos transportes, água e saneamento, financeiro, multissetorial, agrícola e social.

 

O que achas deste apoio? Estes milhões vão mesmo beneficiar os agricultores? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.
Imagem: © DR 
Latest news
Related news

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!