Moçambique Vai Substituir Ponte Com 50 anos.

O Governo de Moçambique, anunciou hoje que prevê investir 26,7 milhões de euros para construir uma nova travessia sobre o rio Zambeze, província de Tete, centro do país, para substituir a ponte Samora Machel, com 50 anos e problemas estruturais.

“Sofreu várias intempéries e talvez os níveis de manutenção não tenham sido na frequência que se devia fazer, por vários motivos. E ela mostra-se inadequada para ser utilizada por tráfego pesado”.

Disse hoje, no local, o ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, de Moçambique, Carlos Mesquita.

 

A ponte Samora Machel

A ponte Samora Machel, em Moçambique, liga as estradas Nacional (N7) e Nacional 9 (N9) e a sua utilização tem sido condicionada nas últimas semanas devido a problemas estruturais provocados, segundo as autoridades, pela passagem de viaturas pesadas com excesso de peso.

Segundo o ministro, a nova ponte “vai recolher todo o tráfego de carga ligeira e pesada, que virá da Zâmbia e de outros países do ‘hinterland’” para o porto da Beira e vice-versa.

Paralelamente, avançou ainda Carlos Mesquita, a ligação rodoviária entre as cidades de Tete e Moatize passará a ser garantida, dentro de algumas semanas, por uma ponte provisória, com 420 metros de comprimento, orçada em cerca de sete milhões de dólares (6,4 milhões de euros) e cujo estudo técnico-geológico para a sua instalação vai avançar em breve.

“Esta ponte provisória vai permitir a passagem do tráfego pesado e ligeiro e a sua construção vai durar entre três a quatro meses. É uma solução bastante aceitável, para a situação em que nos encontramos”, frisou o ministro.

A ponte Samora Machel, tem um comprimento de 762 metros com um tabuleiro de11,2 metros de largura, foi construída à mais de 50 anos e já resistiu a várias intempéries.

Nos últimos dias decorreram no local trabalhos de recuperação daquela infraestrutura, nomeadamente nos cabos de sustentação, entretanto parcialmente concluídos, aguardando-se a chegada nos próximos dias das últimas peças necessárias, fabricadas na África do Sul.

“Por enquanto, de dois em dois dias, uma equipa técnica vai inspecionar a ponte, fazendo a verificação dos apertos de parafusos instalados e de braçadeiras próximas ao sítio onde ocorreu o dano”.

Explicou o ministro, acrescentando que a infraestrutura será alvo de uma inspeção geral para apurar se não terá havido danos noutros pontos. É de referir que esta ponte situada em Tete, Moçambique, já tinha sofrido trabalhos de recuperação efectuados pela empresa portuguesa, Teixeira Duarte.

 

Imagem: © 2024 Teixeira Duarte - Engenharia e Construções, S.A.
Logo Mais Afrika 544
Mais Afrika

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!