14.2 C
Londres
Domingo, Maio 26, 2024

Mina do Lulo volta a dar que falar

Os diamantes do 'Type IIa', sáo considerados raros, pois formam menos de dois por cento da produção global de diamantes em bruto naturais, sendo procurados por causa da sua cor, qualidade e tamanho.

Mina do Lulo volta a dar que falar.

A Sociedade Mineira do Lulo anunciou, a descoberta de mais um diamante raro excepcional, como todos os que tem sido extraídos ultimamente, desta vez é um diamante branco raro de 150ct 1ct = quilate, do tipo “D-Color Type lla”.

Os diamantes do ‘Type IIa’, sáo considerados raros, pois formam menos de dois por cento da produção global de diamantes em bruto naturais, sendo procurados por causa da sua cor, qualidade e tamanho.

Trata-se do 36° diamante com mais de 100ct recuperado na mina do Lulo localizada no município de Capenda Camulemba, província da Lunda Norte.

De acordo com o comunica da Sociedade Mineira, o diamante foi recuperado no bloco 28 e é o quinto de mais de 100ct extraído na reserva.

É o primeiro recuperado este ano e vai directo para a montra dos mais importantes extraídos em Angola nos últimos anos, embora não figure no top 5 dos maiores, cuja lista continua encabeçada pelo gigante de 404ct recolhido em 2016.

 

Lulo

A mina do Lulo tem revelado, desde o início da sua exploração em 2010, um elevado potencial de “qualidade e quantidade”, tendo conseguido logo no primeiro ano de exploração o valor mais elevado, por quilate, no mundo inteiro, na ordem dos 2.985 dólares (3.005 euros).

O Lulo é igualmente a mina onde foi extraído o maior diamante até agora encontrado em Angola, com 404,2ct, vendido em maio de 2016 por 16 milhões de dólares e que veio a render USD 34 milhões de dólares, depois de lapidado e transformado em joia.

E é preciso não esquecer que em 2022 foi descoberto um diamante rosa puro de 170ct, que se acredita ser o maior achado nos últimos 300 anos, recebendo o nome de Rosa do Lulo.

O consórcio é constituído pelas empresas angolanas Endiama E.P (32%) e Rosas & Pétalas (28%), bem como pela australiana Lucapa Diamond (40%). HD

 

Lucapa

A Lucapa Diamond Company Limited é uma diamantífera australiana em crescimento que opera na mina do Lulo, em Angola, e no Kimberlito da Mothae, Lesoto.

Lulo e Mothae produzem diamantes grandes e de alto valor, gerando mais de 75% de suas receitas com a recuperação de pedras de +4,8ct.

Lulo produziu mais de 20 +100ct de diamantes até o momento e é um dos maiores produtores de diamantes aluviais em média por quilate do mundo. Lulo produziu os dois maiores diamantes registados em Angola pesando 404ct e 227ct.

A segunda mina de alto valor de Lucapa, o projeto de Kimberlito Mothae de 1,1 Mtpa no Lesoto, rico em diamantes, iniciou a produção em janeiro de 2019 e foi recentemente expandido em 45% para 1,6 Mtpa e também produziu cinco diamantes de +100ct até o momento da sua curta vida.

A mina do Lulo integrada o complexo mineiro do Lucapa, com mais de 400 trabalhadores, desde o início da sua exploração, em 2010.

 

Endiama

A Empresa Nacional de Prospecção, Exploração, Lapidação e Comercialização de Diamantes de Angola E.P., mais conhecida por sua sigla Endiama, é uma empresa de capital misto angolana, que tem por objectivo ser a concessionária nacional dos direitos de mineração de diamantes em todo o território nacional.

 

O que achas de mais este diamante da mina do Lulo? Estas minas são uma mais-valia para Angola? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.
Imagem: © 2023 DR 
Logo Mais Afrika 544
Mais Afrika

Ultimas Notícias
Noticias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com