CAN 2023: Guiné-Bissau Estreia-se A Perder.

O Campeonato Africano das Nações de 2023 (CAN 2023), arrancou ontem, 13 de Janeiro de 2023, com o jogo de abertura a ser realizado entre o país anfitrião e a Guiné-Bissau.

A Costa do Marfim entrou bem e brilhou na sua estreia, proporcionando aos seus adeptos uma vitória convincente sobre a Guiné-Bissau. Mas se a Guiné-Bissau desiludiu, pelo contrário, os Elefantes (Costa do Marfim) foram perfeitos e conquistaram um triunfo por 2-0, lançou o início da sua campanha nesta prestigiada competição.

 

Desporto e Espetáculo

A cerimónia de abertura da 34ª edição do CAN 2023 que antecedeu o jogo inaugural, ocorreu na presença do presidente Alassane Ouattara, acompanhado pelo seu homologo da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló.

O espectáculo realizou-se no estádio de Ebimpé, num ambiente fervilhante rodeado de brilho e lantejoulas, enquanto os espectadores, vestidos de laranja, participavam entusiasticamente entoando a canção oficial do CAN 2023, ao som do grupo Magic System e assistiram a coreografias celebrando a cultura nacional e algumas infraestruturas construídas para o evento.

 

Pressão Palpável

Assim que começou o jogo inaugural, verificou-se uma pressão palpável sobre os ombros dos jogadores marfinenses, encarregados de inaugurar a CAN 2023 em casa, no estádio Alassane Ouattara d’Ebimpé. Os Elefantes, enfrentaram o desafio com seriedade e determinação, assegurando uma vitória sem margem para dúvidas contra a Guiné-Bissau.

Seko Fofana destacou-se rapidamente, marcando um golo espetacular aos 4 minutos, trazendo alívio imediato à sua equipa. Uma jogada magistral que viu Fofana penetrar com força na defesa adversária antes de finalizar com mestria para Djoco. Este golo inicial estabeleceu o tom para o domínio marfinense, com Fofana quase duplicando o marcador se não fosse o desvio de Djoco à barra aos 34 minutos.

Apesar das oportunidades perdidas por Krasso e Singo na primeira parte, o avançado redimiu-se de forma magnífica na segunda metade do jogo. Um movimento sublime, combinando um chapéu e uma finalização acrobática aos 58 minutos, permitiu a Krasso marcar o segundo golo, consolidando a liderança dos Elefantes.

Na segunda parte a defesa marfinense foi surpreendida várias vezes pelos guineenses. Aos 73 minutos, Yahia Fofana, guarda-redes dos Elefantes, foi obrigado a intervir para interceptar um remate de Franculino Djú, que acabara de entrar em jogo e realizou uma intervenção crucial aos 76 minutos, evitando o 3-0 após um remate de Kessié.

Apesar das surpresas na segunda parte, a Costa do Marfim manteve o controlo, garantindo uma vitória sólida na estreia do CAN 2023, posicionando os Elefantes no topo do grupo, colocando pressão sobre os seus adversários na competição. O próximo desafio será contra a Nigéria, marcado para quinta-feira, 18 de Janeiro, às 17h GMT.

 

Os Outros Jogos

Entretanto, hoje, no segundo dia do CAN 2023, foram realizados os jogos entre o Egipto e Moçambique (2-2) e o da Nigéria contra a Guiné Equatorial (1-1), ficando ainda a faltar o jogo entre o Gana e Cabo Verde que será realizado já depois do fecho desta edição.

Amanhã teremos os jogos entre o Senegal e a Gambia, entre os Camarões e a Guiné-Conacri e o esperado jogo entre a Argélia e Angola.

 

Conclusão

O pontapé de saída do CAN 2023 revelou um desempenho desigual entre as equipas que abriram o campeonato, com a Costa do Marfim a brilhar na sua estreia e a Guiné-Bissau a enfrentar uma derrota decepcionante.

Mas se o representante dos PALOP começou mal a sua campanha neste CAN, a Costa do Marfim, coloca muita pressão sobre os seus futuros adversários. Vamos ficar na expectativa e ver que surpresas nos reserva este CAN 2023.

 

O que achas deste início do CAN 2023? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Ver Também:

CAN 2023: Cabo Verde Convoca 5 jogadores Em Portugal

CAN 2023: 5 Países Dos PALOP Apurados

CAN 2023: PALOP com adversários de peso

 

Imagem: © 2024 DR
Francisco Lopes-Santos
Francisco Lopes-Santos

Ex-atleta olímpico, tem um Doutoramento em Antropologia da Arte e dois Mestrados um em Treino de Alto Rendimento e outro em Belas Artes. Escritor prolifero, já publicou vários livros de Poesia e de Ficção, além de vários ensaios e artigos científicos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!