17.9 C
Londres
Terça-feira, Julho 23, 2024

Investigadora De Cabo Verde Recebe Prémio Da UNESCO

A história de Pamela Borges exemplifica o impacto positivo que a investigação científica pode ter na sociedade.

Investigadora De Cabo Verde Recebe Prémio Da UNESCO


A talentosa investigadora de Cabo Verde, Pamela Borges, com apenas 33 anos de idade, recebeu o Prémio L’Oreal UNESCO 2023, pelo seu estudo pioneiro sobre o cancro da mama que está a realizar no seu país.

Este trabalho, desenvolvido com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, tem como objetivo caracterizar a doença em Cabo Verde. Ao longo deste projeto que termina em 2025, Pamela trabalhou em estreita colaboração com o Hospital Agostinho Neto e o serviço de Oncologia de Cabo Verde.

 

Reconhecimento Internacional 


Anteriormente, a análise das amostras tinha de ser feita no exterior, muitas vezes em Portugal, o que atrasava significativamente o início do tratamento. No entanto, graças a este projeto inovador, agora é possível diagnosticar o cancro da mama em Cabo Verde, reduzindo assim o tempo entre a detecção da doença e o início do tratamento.

O trabalho de excelência de Pamela Borges foi reconhecido internacionalmente com o prestigiado prémio L’Oreal UNESCO 2023, para as Mulheres na Ciência. Pamela destacou-se entre as 30 vencedoras do prémio e tornou-se a primeira cabo-verdiana a receber esta distinção.

Em entrevista à Mais Afrika, Pamela Borges partilhou detalhes fascinantes sobre o seu estudo inovador. O projeto teve início devido ao aumento significativo de casos de cancro da mama observados no país. Como parte do programa “Envolve Ciência PALOP”, financiado pela Fundação Gulbenkian, Pamela propôs-se estudar o perfil da doença na população cabo-verdiana, o que culminou no presente estudo.

 

O Prémio L’Oréal-UNESCO 


Os Prémios L’Oréal-UNESCO para Mulheres na Ciência têm como objetivo promover a posição das mulheres na ciência, reconhecendo investigadoras de destaque que contribuíram para o avanço científico. Estes prémios, resultantes de uma parceria entre a L’Oréal e a UNESCO, proporcionam às laureadas uma plataforma para inspirar futuras gerações de cientistas.

A investigadora de Cabo Verde, também foi selecionada para receber apoio adicional da Fundação Gulbenkian e da Fundação “la Caixa”. Este apoio visa melhorar os equipamentos e implementar técnicas avançadas no Laboratório de Biologia Molecular do Hospital Universitário Agostinho Neto. O objetivo é realizar testes genéticos para apoiar as decisões terapêuticas das pacientes cabo-verdianas com cancro.

 

Conclusão 


A história de Pamela Borges é inspiradora e exemplifica o impacto positivo que a investigação científica pode ter na sociedade, neste caso, em Cabo Verde.

O reconhecimento internacional recebido destaca não só a excelência do trabalho de Pamela Borges, mas também a importância de apoiar e as promover mulheres na ciência. Este caso exemplar demonstra como a ciência pode ser uma ferramenta poderosa para promover o desenvolvimento e superar desafios, contribuindo para um futuro mais brilhante e inclusivo para todos.

 


Imagem: © 2023 Pamela Borges
Logo Mais Afrika 544
Mais Afrika

Ultimas Notícias
Noticias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com