FMI em Cabo Verde promove a Proteção Social.

O Ministro do Estado de Cabo Verde, da Família, Inclusão e Desenvolvimento Social, Fernando Elísio Freire, reuniu-se com membros da missão do Fundo Monetário Internacional (FMI), liderados pelo novo Chefe de Missão do Fundo para Cabo Verde, o Economista Sénior Justin Tyson.

O encontro serviu para fortalecer as medidas para a Proteção Social implementadas pelo Ministério da Família, Inclusão e Desenvolvimento Social, sendo que as partes vincaram a possibilidade de continuarem a trabalhar no sentido de reforçar os programas existentes.

Fernando Elísio Freire demonstrou à missão do FMI a pertinência e a necessidade de continuar a apostar nas políticas sociais em execução em Cabo Verde, no sentido de incluir a todos. Uma aposta que, segundo disse, exige recursos, manter um equilíbrio social considerado extremamente importante, neste momento difícil que se vive no mundo, face às várias crises.

“Demonstrei à missão do FMI a necessidade de Cabo Verde continuar a reforçar a política de solidariedade e inclusão, enquanto um país referenciado como um bom parceiro, credível, com uma boa governança, e transparente na utilização de recursos públicos”, Afirmou o Ministro.

Fernando Elísio Freire demonstrou ainda o porquê de o Governo manter o Rendimento Social de Inclusão a cinco mil famílias, regulamentar e criar condições com fundo de apoio às vítimas de Violência Baseada no Género, como recurso importante para o empoderamento das raparigas e mulheres, e da necessidade de universalização do pré-escolar e de creches.

“O FMI percebeu perfeitamente que no quadro orçamental é necessário continuarmos com estas despesas fundamentais, porque cerca de 45% do Orçamento do Estado está no pilar social”.

“Ou seja, no combate à pobreza, na saúde, na educação, na reabilitação de habitação, investimentos para um Cabo Verde mais inclusivo que garanta igualdade de oportunidades para todos”, Referiu o Governate.

Garantindo que o Governo está consciente da criação de sustentabilidade, Fernando Elísio Freire avançou que a implementação do Fundo MAIS permite arrecadar cerca de 140 mil contos no primeiro ano, graças ao aumento da taxa turística em 50 cêntimos para financiar programas de combate à pobreza, entre outras medidas.

O Fundo MAIS será utilizado para o Rendimento Social de Inclusão, a ser utilizado para a universalização de creches e do pré-escolar, de modo que todas as crianças e estudantes em Cabo Verde estejam no sistema de ensino, de uma forma gratuita até ao 12º ano.

Por outro lado, Fernando Elísio Freire assegura que o Governo está a trabalhar na retoma do turismo em força, com a transição digital, economia azul, de forma a reforçar, cada vez mais, as políticas sociais.

 

O que achas desta ida do FMI a Cabo Verde? Estes apoios são benéficos para o país? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.
Imagem: © 2022 Governo de Cabo Verde

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!