6.3 C
Londres
Domingo, Abril 21, 2024

Rinocerontes Regressam À Sua Terra De Origem

“Passaram décadas desde que os rinocerontes deambulavam por aqui, foi quase há 50 anos atrás" – Daniel Ole Yiankere.

Rinocerontes Regressam À Sua Terra De Origem


Após terem sido erradicados há décadas, por caçadores furtivos, os rinocerontes, regressaram às suas pastagens de origem, a um planalto relvado no Quénia. O seu regresso é motivo de celebração para os conservacionistas, representando um marco significativo na preservação desta espécie.

Após décadas de ausência, 21 rinocerontes-negros orientais, foram transferidos para um novo lar, oferecendo-lhes espaço para reprodução e contribuindo para o aumento da população destes animais criticamente ameaçados. Esta operação de relocação, a maior jamais realizada no Quénia, reflete os esforços contínuos para proteger e revitalizar a vida selvagem neste país africano.

 

Restaurar a População de Rinocerontes


O sucesso da transferência dos rinocerontes representa uma conquista notável, mas não isenta de desafios. O processo de relocação que durou 18 dias, envolveu a utilização de um helicóptero para localizar e sedar os rinocerontes, seguido pelo delicado processo de carregar os animais, cada um pesando aproximadamente uma tonelada, em camiões, para a sua transferência.

A decisão de relocar os rinocerontes de três parques superlotados para o Parque de Conservação de Loisaba visa não apenas aliviar a pressão sobre essas áreas, mas também proporcionar aos animais um ambiente mais propício à reprodução.

“Passaram décadas desde que os rinocerontes deambulavam por aqui, foi quase há 50 anos atrás”.

“Os números deles foram severamente diminuídos pela caça furtiva”.

“O nosso foco, está em rejuvenescer esta paisagem e permitir que os rinocerontes se reproduzam”.

“O objectivo é restaurar a população ao seu antigo esplendor”, disse Daniel Ole Yiankere, gerente de segurança da Loisaba.

A reintrodução destes rinocerontes numa paisagem que há muito tempo não conheciam, com a esperança de restaurar a sua população para o esplendor anterior, é uma prioridade para os conservacionistas.

David Ndere, especialista em rinocerontes do Serviço de Vida Selvagem do Quénia, destaca a importância de manter um equilíbrio populacional adequado entre os rinocerontes.

“Ao remover alguns animais, esperamos que a população de rinocerontes nessas áreas aumente”.

“Então reintroduzimos essa população fundadora, de pelo menos 20 animais, em novas áreas”, afirmou David Ndere.

A superpopulação em certas áreas pode resultar em taxas de reprodução diminuídas, justificando a relocação de alguns animais para promover um crescimento populacional mais saudável.

 

Perspectivas Futuras


Embora o Quénia tenha alcançado um sucesso relativo na revitalização da população de rinocerontes-negros, as tentativas anteriores de relocação nem sempre foram bem-sucedidas.

Um trágico incidente em 2018, no qual 11 rinocerontes morreram pouco tempo após a relocação, destacou a importância de procedimentos mais adequados e cuidados muito mais rigorosos durante o processo de transferência.

“Quando tivermos 2.000 indivíduos, teremos estabelecido uma população que nos dará esperança de os ter trazido de volta da extinção”, disse Tom Silvester, CEO do Parque de Conservação de Loisaba.

O Quénia estabeleceu metas ambiciosas para a recuperação da população de rinocerontes-negros, visando atingir os 2.000 indivíduos na próxima década. Este compromisso reflete não apenas o desejo de proteger uma espécie ameaçada, mas também o de restaurar um equilíbrio ecológico essencial para a saúde dos ecossistemas.

 

Conclusão


A reintrodução bem-sucedida dos rinocerontes no planalto do Quénia representa um triunfo para a conservação da vida selvagem neste país e para a preservação de uma espécie ameaçada. No entanto, este marco também serve como uma lembrança dos desafios contínuos enfrentados na proteção da vida selvagem e na promoção da coexistência harmoniosa entre humanos e animais.

À medida que o Quénia continua o seu percurso na conservação das espécies, é imperativo aprender com os sucessos e os fracassos do passado, mantendo um compromisso inabalável com a preservação da riqueza natural do país para as gerações futuras.

 

Consideras importante voltar a trazer estes rinocerontes às suas pastagens de origem? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 


Imagem: © 2017 PxHere / 2024 Francisco Lopes-Santos
Logo Mais Afrika 544
Mais Afrika

Ultimas Notícias
Noticias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!