17.9 C
Londres
Terça-feira, Julho 23, 2024

Feliz Natal, Aos Homens De boa Vontade.

O Natal representa uma das festividades cristãs mais significativas e é uma ocasião celebrada em todo o mundo, inclusive por aqueles que não seguem uma fé religiosa.

Feliz Natal, Aos Homens De boa Vontade.

Hoje não publicamos noticias. Não é que não as aja, apenas não queremos estragar a quadra. Como tal, vamos falar um pouco do Natal, segundo Fernando Pessoa.

 

O Natal Pessoano

O Natal representa uma das festividades cristãs mais significativas e é uma ocasião celebrada em todo o mundo, inclusive por aqueles que não seguem uma fé religiosa. Pessoa explorou, em várias incursões literárias, este dia especial, profundamente enraizado nos costumes e cultos da humanidade.

As suas reflexões sobre o Natal são caracterizadas por uma abordagem dispersa e heterogénea, revelando diversas facetas da sensibilidade e poesia pessoanas, tanto de natureza literária quanto filosófica e religiosa.

É relevante salientar que, ao longo da sua vida, Pessoa experienciou diferentes fases e sensibilidades religiosas e espirituais, reconhecendo-se, em última instância, no contexto da Cristandade, embora à margem das instituições eclesiásticas.

Nos últimos anos de vida, o cristianismo de Pessoa alinhou-se, principalmente, com a corrente gnóstica, conforme afirmou em 1928. Essa perspectiva cristã, considerada heterodoxa, revela supostas ligações à mística e aos Templários, temas que cativaram profundamente o autor de a “Mensagem”.

Em tom de despedida, fica aqui um dos poemas que Pessoa escreveu sobre o Natal.

 

Natal

Publicado durante a sua vida na revista modernista Contemporânea, em 1922, este poema, revela o lado mais cético de Pessoa, acompanhado de um certo tédio, agnosticismo e um fundo de ocultismo. É, sem dúvida, um poema provocador e inquietante, que expõe uma das facetas mais complexas do pensamento de Pessoa: a incapacidade da procura do conhecimento, perante o insondável mistério da vida.

Nasce um Deus. Outros morrem. A verdade

Nem veio nem se foi: o Erro mudou.

Temos agora uma outra Eternidade,

E era sempre melhor o que passou.

 

Cega, a Ciência a inútil gleba lavra.

Louca, a Fé vive o sonho do seu culto.

Um novo deus é só uma palavra.

Não procures nem creias: tudo é oculto.

Hoje, ficamos por aqui, desejando a todos um Feliz Natal e Festas Felizes.

 

Imagem: © 2023 Francisco Lopes-Santos 
Logo Mais Afrika 544
Mais Afrika

Ultimas Notícias
Noticias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com