12.5 C
Londres
Domingo, Maio 26, 2024

Basquetebol: Final BAL 2023 Está à Porta

Os playoffs da BAL de 2023 contarão com seis dos 10 melhores marcadores da fase de grupos.

Basquetebol: Final BAL 2023 Está à Porta.

Please accept YouTube cookies to play this video. By accepting you will be accessing content from YouTube, a service provided by an external third party.

If you accept this notice, your choice will be saved and the page will refresh.

———————————————————————————————

Aceite os cookies do YouTube para reproduzir este vídeo. Ao aceitar, estará a aceder ao conteúdo do YouTube, um serviço fornecido por terceiros.

Se aceitar, a sua escolha será salva e a página será atualizada.

YouTube privacy policy

 

A temporada 2023 da Liga Africana De Basquetebol (BAL), está a chegar à porta, os fãs de 214 países e territórios em 17 línguas, vão poder ver a transmissão de todos os jogos de forma gratuita através de parcerias de transmissão televisiva.

As oito melhores equipas da BAL vão competir nos playoffs e nas finais da BAL em Kigali, no Ruanda, de 20 a 27 de Maio.Os Bilhetes já estão há venda online em: BAL.NBA.com.

 

Os Playoffs

Os playoffs da BAL de 2023, terão início no sábado, 20 de Maio, na BK Arena em Kigali, no Ruanda e, culminarão com as terceiras finais da BAL no sábado, 27 de Maio.

As oito melhores equipas das fases de grupos da Conferência do Saara e da Conferência do Nilo que tiveram lugar em Dakar, no Senegal e no Cairo, no Egito, respetivamente, disputarão um torneio de eliminação simples, sendo o vencedor coroado o terceiro campeão da BAL.

Nos quartos de final, o Stade Malien (Mali; 3-2) defronta o Cape Town Tigers (África do Sul; 2-3) às 16h00 CAT/10h00 ET, seguido do Al Ahly (Egito; 4-1) que defronta o Rwanda Energy Group (REG; 3-2) às 19h30 CAT/13h30 ET.

Os quartos de final prosseguem no domingo, 21 de Maio, com o AS Douanes (Senegal; 3-2) a defrontar o Clube Ferroviário da Beira (CFV – Beira; Moçambique; 2-3) às 16h00 CAT/10h00 ET, seguido do Clube Atlético Petróleos de Luanda (Petro de Luanda; Angola; 5-0) a defrontar o Abidjan Basketball Club (ABC Fighters; Costa do Marfim; 3-2) às 19h30 CAT/13h30 ET.

Os oito jogos dos playoffs e das finais serão transmitidos em direto pela American Forces Network (AFN), Canal+, ESPN (África Subsariana), NBA TV, Tencent, TV5 Monde, Visionary TV, Voice of America (VOA) e canais gratuitos selecionados em todo o continente através da parceria de transmissão da BAL com a União Africana de Radiodifusão.

Os jogos também serão transmitidos em direto na App da NBA, na NBA.com, na Visionview.tv e na BAL.NBA.com. Os fãs podem ver o calendário completo dos jogos e comprar bilhetes em BAL.NBA.com.

 

Os Números da Época da BAL 2023

40 000 – Mais de 40 000 adeptos assistiram às fases de grupos da Conferência do Sara e do Nilo.

23 000 – O jogo da Conferência do Nilo entre o Petro de Luanda e o Al Ahly foi a transmissão ao vivo mais vista de sempre no website da BAL, com mais de 23 000 espetadores, sendo que mais de 80% dos quais viram o jogo em dispositivos móveis.

1000 – Durante a Conferência do Sara e do Nilo, a BAL envolveu mais de 1000 jovens através do BAL4HER, BAL Advance, campos femininos BAL Sub-23 e jogos e clínicas das Olimpíadas Especiais.

250 – Mais de 250 elementos dos meios de comunicação social foram credenciados para cobrir as fases de grupo das Conferências do Sara e do Nilo.

Como parte do programa BAL Elevate, um candidato à NBA Academy Africa juntou-se mais uma vez a cada uma das 12 equipas da BAL para a época de 2023

226 – O AS Douanes registou um máximo de 226 ressaltos nos cinco jogos da fase de grupos.

214 – A temporada 2023 da BAL está a chegar aos fãs de 214 países e territórios em 17 línguas através de parcerias de transmissão televisiva gratuita e paga com a União Africana de Radiodifusão, a American Forces Network (AFN), o Canal+, a ESPN (África Subsariana), a NBA TV, a Tencent, a TV5 Monde, a Visionary TV e a Voice of America (VOA)

4 – A transmissão em direto é feita na App da NBA, na NBA.com, na Visionview.tv e na BAL.NBA.com.

156 – As 12 equipas da BAL contaram coletivamente com 156 jogadores de 22 países de África, Europa, Oceânia e EUA.

100 – O Petro de Luanda registou o maior diferencial de pontos (100) entre todas as equipas da fase de grupos.

41 – O defesa do CFV – Beira, Will Perry, bateu o recorde da BAL para o maior número de pontos marcados num só jogo, depois de ter registado 41 pontos na vitória por 109-97 sobre o S.L.A.C (Guiné).  No mesmo jogo, Perry também estabeleceu o recorde da BAL para o maior número de lançamentos de três pontos num jogo, com nove concretizados.

34 – As 12 equipas da BAL contaram com um total de 34 ex-jogadores da Divisão I da NCAA, incluindo 27 jogadores nas oito equipas do playoff.

33 – O defesa do REG, Cleveland Thomas Jr., fez 33 assistências, o máximo da fase de grupos.

26 – As 12 equipas da BAL contaram com 26 jogadores que participaram anteriormente no Basketball Without Borders (BWB), o programa global de desenvolvimento do basquetebol e de sensibilização da comunidade da NBA e da FIBA.

12  – 12 antigos jogadores do BWB Africa serem recrutados para a NBA, incluindo, Joel Embiid (Philadelphia 76ers; Camarões; BWB Africa 2011), MVP da Kia NBA em 2022-23, e Pascal Siakam (Toronto Raptors; Camarões; BWB Africa 2012), campeão da NBA em 2019.

19 – O treinador principal do Petro de Luanda, José Neto, já treinou 19 jogos da BAL, mais do que qualquer outro treinador na história da liga.

17 – As 12 equipas da BAL contaram com 17 jogadores com experiência na NBA G League, incluindo sete jogadores nas listas das equipas dos playoffs.

15 – Na época passada, o poste do AS Douanes e da NBA Academy Africa, Khaman Maluach, estreou-se na BAL com o Cobra Sports (Sudão do Sul) aos 15 anos, tornando-se o jogador mais jovem da história da liga.

15 – 15 anos depois de jogar contra Dwyane Wade, nomeado para o Naismith Memorial Hall of Fame em 2023, nos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim, Carlos Morais, ala do Petro de Luanda, defrontou o filho de Wade, Zaire, quando o Petro de Luanda derrotou os Cape Town Tigers na fase de grupos da Conferência do Nilo.

12 – Como parte do programa BAL Elevate, um candidato à NBA Academy Africa juntou-se mais uma vez a cada uma das 12 equipas da BAL para a época de 2023.  A NBA Academy Africa é um centro de treino de basquetebol de elite em Saly, no Senegal, para os melhores candidatos do ensino secundário de toda a África e o primeiro do género no continente.

6 – Os playoffs da BAL de 2023 contarão com seis dos 10 melhores marcadores da fase de grupos:

  • Najeal Young (CFV – Beira; EUA) – 21,6 ppj
  • Souleymane Berthe (Stade Malien; Mali) – 20,4 ppj
  • Chris Crawford (AS Douanes; EUA) – 20 ppj
  • Nuni Omot (Al Ahly; Sudão do Sul) – 19,4 ppj
  • Abdoulaye Harouna (ABC Fighters; Níger) – 18,8 ppj
  • Will Perry (CFV – Beira: EUA) – 18,4 ppj

6 – O base do Petro de Luanda, Carlos Morais, que veste a camisola número seis, é um dos jogadores mais completos da história do basquetebol angolano.  Foi oito vezes campeão da Liga Angolana, três vezes vencedor da Taça de Angola e representou Angola em três Campeonatos do Mundo de Basquetebol da FIBA (2006, 2010, 2019) e nos Jogos Olímpicos de Pequim de 2008.

3 – Carlos Morais, foi também nomeado o Jogador Mais Valioso da Taça dos Campeões Africanos da FIBA em 2012 e participou em três jogos da pré-temporada dos Raptors em 2013.

5 – Cinco equipas participaram na BAL pela primeira vez esta época: ABC Fighters (Costa do Marfim), Al Ahly (Egito), City Oilers (Uganda), Kwara Falcons (Nigéria) e Stade Malien (Mali), incluindo as primeiras equipas da BAL da Costa do Marfim e do Uganda.

5 – Cinco equipas regressaram para a sua segunda época na BAL: Cape Town Tigers, REG, S.L.A.C e CFV-Beira.  O AS Douanes regressou à BAL depois de participar na temporada inaugural em 2021.

4 – Quatro jogadores africanos estiveram entre os melhores da fase de grupos:

  • Aliou Diarra (Stade Malien; Mali) registou uma média de 18 pontos por jogo e um máximo de 13,4 ressaltos por jogo na fase de grupos.
  • Carlos Morais (Petro de Luanda; Angola) teve uma média de 17,2 pontos por jogo, a melhor da sua equipa.
  • Omar Oraby (Egito) do Al Ahly, teve médias de 19,4.
  • Nuni Omot (Sudão do Sul) de 11,8 pontos por jogo.

2 – Os Cape Town Tigers contaram com dois antigos jogadores da NBA: Josh Hall participou em 21 jogos pelos Oklahoma City Thunder durante a época de 2020-21 da NBA e Michael Gbinije participou em nove jogos pelos Detroit Pistons durante a época de 2016-2017.  Gbinije também ganhou o Campeonato FIBA AfroBasket 2015 como membro da Seleção Nacional Masculina da Nigéria.

2 – O campeão da BAL de 2022, o US Monastir (Tunísia), e o vice-campeão de 2022, o Petro de Luanda (Angola), são as duas únicas equipas que participaram nas três épocas da BAL.

1 – O defesa do Petro de Luanda, Solo Diabaté (Costa do Marfim), é o único jogador a vencer duas vezes as finais da BAL (com o Zamalek do Egito em 2021 e com o US Monastir em 2022) e procura o seu terceiro título consecutivo da BAL

 

Segues a BAL? O que achas da possibilidade de 2 das melhores equipes africanas serem dos PALOP? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.
Imagem: © 2023 Vision View TV
Logo Mais Afrika 544
Mais Afrika

Ultimas Notícias
Noticias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com